DIÁLOGOS DE UM SabiCão 2


Mr. Amigo é um pequeno cão Daushaund pêlo caramelo e Branca é uma gatinha branca SRD que costumam conversar sobre as coisas que observam e sentem e aprendem ao longo de suas vidas.
...........

- Sim, sou racista! - respondeu Mr. Amigo a pergunta de Branca, que o olha, estupefata. Como um ser tão sábio, superior e inteligente como ele pactuaria com tamanho absurdo?!
- Não entendo!...- diz ela.
- Simples!...Eu rejeito a raça daqueles que não são suficientemente inteligentes para amar ao próximo!

Branca olhava o horizonte, absorta.
- Posso saber o que a deixa assim, perdida em seus pensamentos e com esse ar tão sério? - perguntou
Mr. Amigo.
- Eu estava avaliando se o que estive fazendo foi tão importante que justificasse o esquecimento de mim mesma!

Sob a noite estrelada, Branca e Mr. Amigo conversavam ao redor de uma pequena fogueira.
- Que lindas estrelas! - comentou Branca. Pena que estão tão longe!
- Existem estrelas mais próximas e mais brilhantes!
- Próximas?! Se refere ao Sol?
- Não! - diz Mr. amigo - refiro-me ao brilho individual de cada um de nós! Todos somos estrelas: só precisamos descobrir nosso próprio brilho!

- Hum!...que delícia!
- Mr. Amigo, parece estar degustando uma comida deliciosa e, no entanto, só está ouvindo música!
- Minha querida Branca, tudo o que entra em nós - comida, música, conversas, devem ser selecionadas com cuidado e, então, apreciadas com prazer!

- Você acha mesmo que eu não me importo?
- Não é a questão de não se importar - respondeu Mr. Amigo - mas sim de não se deixar afetar pelo que as pessoas sentem nesses momentos duros. A questão é de entendê-las, aceitá-las, sem ceder ao estado conturbado em que estão, pois se isso acontecer você não poderá ajudá-las e, aí sim, não estará realmente se importando!

- Puxa, estou tão preocupada com o amanhã que não consigo fazer nada do que deveria fazer hoje!
Mr. Amigo sacode as longas orelhas, como costuma fazer, e suspira, incrédulo:
- Branca...você já deveria saber que não se deve sacrificar o dia de hoje pelo de amanhã...o dia de hoje é único e jamais se repetirá! O agora é mais importante do que o ontem e o amanhã, pois é nesses momentos sequenciais de ¨agoras¨ que você existe!

- Como estou feliz, Mr. Amigo! Não consigo imaginar como alguém possa se sentir infeliz!
- Bem, a maioria das pessoas olham para fora de si mesmas e esquecem que o estado natural dos seres humanos é a felicidade...entre um pensamento negro e outro, as pessoas são felizes, porque o seu estado interior natural é a felicidade!

- Claro, a vida tem de ser cheia só de coisas boas o tempo todo!
- Não esqueça, Branca, Deus é sábio! As cisas boas devem ser dosadas - senão se tornariam comuns e aborrecidas e as pessoas deixariam de reconhecê-las e valorizá-las!

- Não entendo! Por que não sou generosa?
- Minha querida Branca, a verdadeira generosidade não está em dar aquilo que não precisas, mas em dar aquilo que precisas.

- O que eu fiz de errado, então, Mr. Amigo?
- Você não pode se comparar com outra pessoa...só deve se comparar consigo mesma para entender o quanto você melhorou ou não!

- Não podemos dar liberdade a alguém? Como assim?
- Porque liberdade não é algo que se dê a alguém, liberdade é um aprendizado!...

- Como? Cuidado com as certezas?! Não entendi, Mr. Amigo!
- Certeza excessiva, beirando a falta de visão emburrece - deixe sempre a sua mente aberta ao novo para alcançar maior conhecimento e crescimento.

- Ora, morrer é acabar! - declara Branca.
- Não, morrer é mudar de estado físico e passar a viver em outra vibração!

- Respostas? Você quer respostas, Branca?
- Sim, todas! Para todas as minhas dúvidas!
- Então olhe-se neste espelho com atenção - esta que estás vendo é a única criatura capaz de dar-lhe todas as respostas que precisa.

- Pedir só para mim? Por que não devo pedir para os outros?
- Porque você estará tirando deles a possibilidade de, ao olharem como você conseguiu, aprenderem a fazer igual e, assim, crescere!

- O que pode ser mais difícil do que ocultar a verdade?
- Dizê-la!

- Que faço? Tenho medo, Mr. Amigo!
- Para lidar com o medo você precisa, primeiro, enfrentá-lo.

- Claro, Mr. Amigo, que emoções como medo, raiva, ciúme...devem ser eliminadas!
- Não, devem, sim, ser administradas com inteligência!

- Você sabe quando começa a realizar os seus sonhos, Branca?
- Quando, Mr. Amigo?
- Quando você acorda!

2 comentários:

  1. Gostei do conteudo filosófico do
    diálogo deste cão com a sua amiga.
    Seria interessante a continuação desses diálogos .
    Mereciam ,inclusivamente outro
    destaque .

    ResponderExcluir
  2. Sente-se o sentido filosófico da
    Miluz .
    Este " diálogo " deve continuar .
    O seu sentido , e a forma de o transmitir , merecem um maior destaque e um lugar cativo no blog .
    A, Vale

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna