Reflexão 21 – Controle emocional

Todos nós crescemos com a certeza de que as emoções surgem e nós só temos de senti-las até que passem, simplesmente, e que estas não podem ser controladas, ou melhor dizendo, administradas com inteligência.

As emoções não determinam uma condição de vida... elas existem para aprendamos a conhece-las, a senti-las, e a escolher se queremos sentí-las ou não...

Para melhor entendermos do que falo, vamos nos basear em um silogismo básico. Silogismo você sabe que é uma fórmula de lógica na qual temos uma premissa maior, uma premissa menor e uma conclusão apoiada na concordância das duas premissas.

Assim, seguindo a lógica, derrubaremos para sempre a idéia de que não podemos controlar nossa vida emocional:

Premissa maior: Posso controlar meus pensamentos.
Premissa menor: Meus sentimentos se originam de meus pensamentos.
Conclusão: Posso controlar meus sentimentos.

A capacidade de pensarmos o que quisermos é notória já que podemos expulsar qualquer coisa dos nossos pensamentos, pensarmos em outra coisa, desviarmos do pensamento e então fica claro que controlamos nossa mente, embora nem todos nós saibamos fazer isso lá muito bem...se algum pensamento surge em nossa mente vindo de onde não sabemos, então de vemos perceber eu está vindo do nosso inconsciente e, de uma forma ou de outra, nós permitimos que ele estivesse ali.

Entendendo dessa forma, percebemos que não são as pessoas que nos tornam infelizes, somos nós mesmos...porque nos permitimos pensamentos infelizes sobre as pessoas, sobre nosso entorno, sobre nós mesmos...isso se aplica a todo o acontecimento, coisa ou opinião pessoal - a causa não são os fatos, mas o que dizemos a nós mesmos sobre esses fatos.

Passemos a dizer a nós mesmos, corretamente, o que sentimos:

¨Eu me magoei por causa das coisas que digo a mim mesmo sobre sua reação para comigo.¨
¨Eu causo o mal-estar a mim mesmo.¨
¨Decidi ficar ansioso.¨
¨Assusto a mim mesmo nos lugares altos.¨
¨Eu me faço ficar sem graça.¨
¨Eu me fiz sentir envergonhado ao dar mais valor às suas opiniões sobre mim do que as minhas próprias.¨

A nossa cultura nos ensina a pensarmos da maneira trivial e desestimula a lógica do que foi dito acima. Talvez por ser muito mais cômodo nos sentirmos vítimas do que assumirmos a realidade de que somos responsáveis diretos e inegáveis do que pensamos e sentimos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna