Reflexão 26 – Dor e prazer

Segundo a PNL (Programação Neuro Linguistica) o cérebro humano funciona basicamente evitando a dor e buscando obter prazer e que evitar dor é muito mais importante para ele do que buscar prazer.

Isso explica muitas coisas como por exemplo quando se procrastina algo e nem sequer sabemos explicar o por quê...é simplesmente porque se acredita que agir naquele momento será muito mais doloroso do que adiar; o medo de perder algo é muito maior do que o desejo de ganhar. A solução para isso é atuar na causa que está por trás disso e não apenas mudar o comportamento pois assim se ataca o efeito; mas as vezes experimentar dor não é suficiente para mudar se a criatura não chegar ao que chamamos de Limiar Emocional que é o ponto crucial da dor.

O que realmente devemos aprender na vida é o que cria dor para nós e o que cria prazer.

As neuro associações viscerais que associam ao sistema nervoso uma dor maciça a qualquer comportamento ou padrão emocional faz com que evitemos ceder a esse padrão; é muito importante compreender e aproveitar a força do prazer e da dor para modificar virtualmente qualquer coisa nas nossas vidas. Podemos aprender a condicionar nossas mentes , corpos e emoções a vincular dor ou prazer a qualquer coisa que desejarmos e assim mudamos imediatamente nosso comportamento que é apenas o efeito.

Vincular uma dor intensa e um nível de intensidade emocional elevado a um determinado comportamento que queremos mudar cria um vínculo neurológico de modo que sempre que esse comportamento se manifestar esse estado emocional voltará e isso fará com que evitemos esse comportamento.

Primeiro temos de ficar consciente desse poder que a dor e o prazer exercem sobre cada decisão que tomamos e sobre cada ação que executamos; mas devemos ter em mente que não é a dor em si que nos impulsiona, mas sim o medo de que algo leve à dor assim como não é o prazer em si mas a convicção de que esse algo específico levará ao prazer...somos impulsionados pelo nosso senso de realidade e não pela realidade em si.

A relutância em relação a mudanças se relaciona diretamente a associação que fazemos da dor com o desconhecido.

Assim, vinculando dor a tudo aquilo que queremos mudar, estaremos eliminando esse comportamento de nossas vidas. E, para concretizar o novo comportamento, vincule prazer a ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna