Reflexão 30 - Ira, útil ou desnecessária?

Pavio curto... é assim que se manifesta um sentimento que a maioria das pessoas considera normal e humano, mas que na realidade é pura ira, cólera... o que ninguém percebe claramente é que não se precisa viver com ela; ela não serve a nenhum propósito coerente com uma vida de um ser racional e inteligente...é um ponto fraco!

E o que é realmente a ira? Uma reação imobilizadora que aparece quando algo que se espera não se concretiza...se manifesta como raiva, hostilidade, ataque a alguém ou a algo, ou até mesmo um imponente silencio. Difere da simples irritação pelo fato de ser imobilizante e cegante...e até insana quando o comportamento gerado por ele não consegue ser contido.

Entre os motivos psicológicos para você ter escolhido a ira estão a necessidade de responsabilizar outra pessoa pelos seus sentimentos; a vantagem de manipular aqueles que o temem; se sentir importante ou poderoso já que a ira chama a tenção e todos parecem querer satisfazer o irado; é uma ótima desculpa já que a sua vulnerabilidade a falta de controle parece inocentá-lo de suas atitudes; o torna distante de uma intimidade maior com alguém pois constrói uma barreira entre você e qualquer pessoa; desperta o complexo de culpa nos outros que passam a tentar entender o que fizeram para desencadear essa reação toda; salva-o de uma discussão onde você não tem mais argumentos plausíveis; e ela pode desculpar para você mesmo um desempenho fraco não só em uma área de sua vida mas em toda a sua vida.

Mas nunca esqueça que a ira é uma escolha...e e´o resultado de um raciocínio, de um pensamento e não acontece simplesmente do nada e a sua causa imediata é a frustração exacerbada com relação a algo.

Não ignore a ira, apenas controle-a e entenda que você pode aprender a pensar de maneira diferente no que se refere à frustração e substituir essa ira por emoções mais positivas.

Quando você se deixa levar pela ira está colocando nas mãos de outrem o controle de seu comportamento, mais especificamente nas mãos do provocador que saberá exatamente como lhe tirar do sério e obter uma reação violenta ou descontrolada de você...

Substitua a ira assim que reconhecê-la e aceitar que você a sente pela consciência de que você está vivendo um momento de ira, adie a ira por 15 segundos, entenda e permita que os outros sejam como são e não como você quer que eles sejam; nos primeiros segundos, explique a sua ira a você mesmo, isso a despontencializará; liberte-se das expectativas que tem para os outros; ame a si mesmo e não se destrua sentindo ira.

Não use coisas estranhas a você para explicar como você se sente; esqueça os outros, faça suas próprias escolhas...que não sejam iradas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna