Livre




Livre, porque te amo livre!
Nascendo na alegria,
morrendo de saudade,
indo ao fim do dia,
indo além da verdade.
Livre, porque te amo livre!
Para encontrar teu norte,
entender o destino:
desdenhar da sorte,
renascer menino.

Livre, porque te amo livre!

Para ser mais do que tudo,
a certeza do encontro,
o apelo mudo.
A emoção do pranto,
o sentimento fundo...
Livre, porque te amo livre!
Para sentir o cheiro de terra,
o trovão no infinito...
ser o ponto que encerra,
e renascer mais bonito!


Um comentário:

  1. O silêncio da solidão mora em meus olhos
    Revela-se na tristeza, retém a palavra amarga
    Tem a nudez de um aguaceiro de Maio
    Uma garganta presa em grades que a voz embarga

    Hoje a Ilha acordou presa ao silêncio
    Os pássaros voaram no chão de barro frio
    Esqueceram-se de subir ao azul
    Lavaram as penas nas águas de um rio


    Convido-te a descansar a alma nas minhas pedras de Ouro


    Mágico beijo

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna