De onde vens?




De onde vens?
Do limbo dos sonhos perdidos?
Das lembranças, memórias guardadas?
Quem sabe dos elos idos
que já se fazem distantes
em imagens aquareladas?...
De onde vens?
Do fundo do eu esquecido
em uma gaveta fechado?
Da inocente criança
que vive no coração calado?
De onde vens?
De onde vens, saudade insana?...
se quando chegas, assim,
a dor do passado emana
e explode dentro de mim!

5 comentários:

  1. Amiga Mirna

    Lindo este poema "De onde vens?"
    Ó Saudades quando nos invades, deixas marcas
    profundas. É assim que acontece amiga. E falo
    por experiência.

    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Decore sua alma ,
    da forma mais linda que souber,
    com uma poesia que lhe toque o coração,
    para que na sua mudez, seja feliz,
    pois alma que é, será sempre sua,
    sem que ninguém no mundo a tire de você.
    (Eda Carneiro da Rocha)

    Desejo a você um maravilhoso final de semana,
    Com muita paz e carinho.

    Sônia

    ResponderExcluir
  3. Como sempre nos encanta com que escreve, é de uma sensiblidade impar. Tena um ótimo final de semana, muito colorido e cheio de paz, Bjo,

    Romy

    ResponderExcluir
  4. Como sempre nos encanto com tudo que escreve, é de uma sensibilidade impar. Tenha um ótimo final de semana muito colorido e cheio de paz. Bjo,

    ResponderExcluir
  5. se eu soubesse de onde ela vem,pode ter certeza que de lá ela não sairia mais...

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna