Paixão



O toque leve da mão,
um vibrar que não tem fim...
diante da luz da paixão,
criam-se asas...
soltam-se ao vento...
e vão!
A carícia quente e macia,
um ficar sem ter senão...
no meio de tanta paixão,
criam-se guelras...
jogam-se ao mar...
e vão!
E o vento ao mar empresta
a consistência da paixão!

2 comentários:

  1. Olá Mirna...

    Mais um lindo poema... Esta paixão,
    puro sentimento.

    Um beijo

    Alvaro

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna