Transir



 

Fechou sua luz de luar...
revestiu-se, inteira, de rocha...
e assim se deixou ficar.
Mas um toque de suave pureza,
pleno de terno amor,
estilhaça a rocha e a tristeza,
e a liberta da dor...
E em asas de cores mil,
eleva-se assim renascida,
funde-se ao céu de anil,
atônita... vibrante... vencida...
pelo constante vibrar 
do amor eterno... e da vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna