ARDOR


Sou o silêncio das noites;
sou o rufar dos trovões...
sou o vento em açoites;
sou a voz dos corações...
que rompem em tristes toadas
tentando cantar o amor
em notas tão embotadas
de terno e suave calor!
Sou quem supera... recria...
refaz a paixão, a vibrar,
em cada instante do dia,
em cada momento do amar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna