Mensagem


Escrevo palavras tensas
sob denúncia do tremor...
É um rabisco de amor,
fantasiado de indiferença.
A quem engano, então?...
A folha amassada na mão
contida em um querer
jogar, rasgar, acabar
com esta história sofrida...
como um folha de papel esmaecida!

3 comentários:

  1. como sempre, belíssima suas poesias.Abração querida

    ResponderExcluir
  2. Mirna,
    Ficou muito sofisticado o seu poema em trabalho visual. A reflexão da impermanência e sobre a responsabilidade de cada um com os outros me deixou a refletir. Parabéns pelo belo trabalho

    ResponderExcluir
  3. Adorei, cada dia que vejo esses poemas, fico cada vez mais encantado com a beleza dos poemas. Obrigada amiga por tê-la como amiga.
    Expedito Aires

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna