Marcadores

Mostrando postagens com marcador EVOLUIR. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador EVOLUIR. Mostrar todas as postagens

Pai Nosso aramaico

 Esta oração está escrita em uma pedra em um dialeto de Aramaico que era uma mescla de palavras mistas desse idioma com o Hebraico, falado na região da antiga Galiléia.

Avunan d'bishmaya 
Nosso Pai Celestial 
  Yeticadash sh'mach 
Santificado seu Teu Nome 
  Tite malcutach
Venha o Teu Reino
Yehie sevionach 
Seja feita a Tua vontade 
  Heicama d'bishmaya af bar'a 
Na terra assim como o é nos céus
Hab lan lachma 
Nosso pão diário 
  D'sunchanan yaomana
Dá-nos hoje 
  U'ashvuk lan hoveinan
Perdoa as nossas dívidas
Heicama d'af enan 
Assim como nós 
  Shbaknan lichayoveinan
perdoamos os nossos devedores
Ula T'ilan linissiuna
Não nos conduza a tentação 
  Ela patsian min bishta 
Mas livra-nos do mal
Mitul dilach'hi malcuta 
Pois teu é o Reino
U'cheila u'teshbuchta 
O Poder e a Glória
L'alam almin 
Para todo o sempre 
  Amiyn
Amem

Agradeco






Agradeco-te as noites insones
em que navegavas
 em teu mundo energético...
buscando, antevendo, solucionando
nossos problemas neste mundo magnético...
Agradeço-te  a vida dedicada
a aprender, entender,
conceber a idéia mater
para nos fazer compreender...
Agradeço-te  os momentos de dor
que transpuseste com fé e coragem,
para nos mostrar o camninho de nossa viagem...
Agradeço-te  por tanto amor
vindo de ti, doa lato, de Deus, da Luz
que até hoje nos conduz.
Agradeço-te  muito e eternamente,
por existires e ter nos ensinado
que somos tudo no amor de Deus Amado!

Dimensao astral

                                                                       

   Robert Bruce

O astral é a dimensão mais próxima da física. Ela envolve e permeia o mundo como uma enorme rede mental, absorvendo e guardando todos os pensamentos. Seu conteúdo é criado pela consciência coletiva da mente do mundo. Ela contém todos os pensamentos, lembranças, fantasias, e sonhos de toda coisa viva no mundo. Nela, as leis da atração simpática, ou igual atrai igual, faz com que este oceano de substância mental se estratifique e estabeleça camadas ou níveis. Estes níveis de pensamento são mais comumente chamados de planos astrais, mundos astrais, sub-planos astrais ou domínios astrais. 

A dimensão astral é composta de matéria astral e é habilmente descrita como substância mental. Ela é extremamente sensível ao pensamento e pode ser moldada em qualquer forma ou aspecto. Estas criações são tão perfeitas que são indistinguíveis da realidade. 

A melhor maneira de explicar isto, substância mental, é fazer uma comparação entre a matéria astral e um filme fotográfico não exposto. Quando este filme é exposto à luz, enfocado pelas lentes da câmera, uma imagem perfeita da realidade é instantaneamente formada no filme pela reação química do filme com a luz. Quando a matéria astral é exposta ao pensamento, enfocada pelas lentes da mente, uma imagem perfeita da realidade é imediatamente formada de substância mental astral pela reação da matéria astral com o pensamento. A complexidade e a durabilidade de qualquer criação na dimensão astral depende grandemente da força da mente realizando a criação.

Sonhos: 

É assim que o subconsciente cria os sonhos: Sintonizando na dimensão astral durante o sono, ele pode criar qualquer cenário que desejar. Esta é a maneira do subconsciente resolver problemas e se comunicar com a mente consciente. Ele cria uma série de cenários complexos em forma de pensamento e projeta-os na substância mental da dimensão astral, onde eles se tornam sólidos. A mente consciente então vive e experimenta estes cenários criados no estado de sonho. De forma que é como um projetor de cinema (subconsciente) projetando em uma tela de cinema (dimensão astral). 

Formas de Pensamento:

Qualquer objeto novo no mundo real é assimilado na dimensão astral durante um período de tempo. Uma representação dele em forma de pensamento primeiro cresce (surge) na parte mais baixa do astral, próxima à dimensão física, se tornando mais e mais permanente conforme o tempo passa. Como com todas as formas de pensamento, quanto maior a atenção dada a ela mais rápido ela cresce. 

Quanto mais alto na dimensão astral, ou quanto mais distante da dimensão física, menos formas de pensamento, do mundo físico, como nós conhecemos, são encontradas. Coisas físicas tem que se embeber (permanecer) nela por um tempo muito grande antes que elas tomem forma, e sejam encontradas, no astral superior. 

Você já tentou andar por uma casa estranha no escuro? Você esbarra em tudo, certo?. Mas conforme você se torna familiar com ela entretanto, uma imagem mental de seus contornos se forma em sua mente, e você consegue encontrar melhor o caminho. Quanto mais tempo você passa nessa casa mais forte essa imagem mental se torna. Isto é similar a como as coisas são assimiladas e crescem, como formas de pensamento, em outras dimensões. 

A geração de formas de pensamento no astral também funciona ao contrário. Se um objeto físico existe a muito tempo, ele terá desenvolvido uma impressão duradoura de sua forma de pensamento no astral. Após o objeto ser destruído ou removido, sua forma de pensamento continua a existir (durante algum tempo). Você pode, por exemplo, no astral, encontrar móveis que você não tem (mais) em sua casa, confundidos com aqueles que você (ainda) possui. Isto é causado pelas formas de pensamento decadentes (que estão desaparecendo) de coisas velhas, que pertenciam a casa anteriormente, mas que ainda estão lá, anos após os originais terem ido. 

Formas de pensamento antigas não seguem o seu equivalente físico quando eles mudam de lugar. As novas começam a crescer no astral onde quer que estejam enquanto as antigas desaparecem lentamente. Quanto mais tempo alguma coisa estiver num lugar, mais forte a forma de pensamento irá se tornar naquele lugar. Isto também se aplica a construções (prédios, etc.), estruturas e características geológicas. Você pode fazer uma projeção em um parque e encontrar uma casa, ponte, colina, etc. que você sabe definidamente que não está lá. Estas podem ter existido há tempos atrás. Quando mais alto você vai no astral, mais antigas as formas de pensamento são, ou mais para trás no tempo geológico você parece estar. 

A taxa de crescimento de uma forma de pensamento depende largamente da quantidade de atenção dada a ela. Por exemplo, um quadro famoso; amado, visto e altamente pensado por milhões, terá uma forma de pensamento muito mais forte que aquele quadro comum que fica no quarto de alguém e é visto apenas por poucos. O número de formas de pensamento que você encontra no astral também depende de quão próximo você está da dimensão física. Se você estiver muito próximo, como em uma projeção em tempo real ou experiência fora do corpo, muito poucas formas de pensamento, se quaisquer, serão encontradas. Em uma experiência-fora-do-corpo em tempo real você não está exatamente na dimensão astral, mas existindo como uma forma astral em uma zona intermediária entre as dimensões física e astral.

Visao astral

 Robert Bruce


No corpo físico nós temos 220 graus de visão, isto é, nós podemos ver apenas em frente a nós, mas não atrás, para cima e para baixo ao mesmo tempo. No corpo astral nós temos mais que 360 graus de visão e podemos enxergar em todos os lados de uma vez. Esta é a visão esférica. Durante a projeção, o hábito nos força a prestar atenção a uma direção apenas, onde nós achamos que a parte frontal da nossa visão está. (Entretanto) a visão de trás, de cima, de baixo, da esquerda e da direita continuam lá, e são vistas todas de uma vez, mas elas não conseguem ser assimiladas pela mente, todas de uma vez. (Porque) isto vai contra o hábito de muito tempo da visão frontal da mente. A visão esférica é como ser um enorme olho multifacetado que pode enxergar em todas as direções, para cima, para baixo, a esquerda, a direita, em frente, a trás, mas todas ao mesmo tempo.  


No corpo astral você não tem órgãos físicos, por exemplo, olhos. Você é um ponto de consciência não físico flutuando no espaço. Você também não é afetado pela gravidade e outras leis da Física. Nesse estado não há para cima ou para baixo, para trás ou para frente, esquerda ou direita. É apenas o hábito de muito tempo que tenta forçar esta perspectiva em você durante a projeção. 

É importante entender a visão esférica, se você quiser operar competentemente no astral. É assim especialmente quando você faz projeção em tempo real, próximo a dimensão física. A visão esférica irá freqüentemente fazer com que você pense que está em uma dimensão de espelhos, ou em uma cópia invertida da realidade. Isto significa que sua casa, por exemplo, irá parecer estar invertida, de trás para frente. Isto é devido a você perder o seu ponto de vista natural durante a projeção. 

Em algum ponto durante a projeção, você se desorientou e tomou um ponto de vista diferente do normal, exemplo, você se virou (de lado) ou de cabeça para baixo sem pensar (perceber). Isto inverte o seu ponto de vista natural de esquerda direita, para cima e para baixo. Consequentemente isto engana o seu subconsciente e faz com que ele inverta o local que você está de forma que a sua mente consciente possa funcionar adequadamente. 

Devido a você não ter um corpo físico no astral, se você quiser olhar para trás, você não tem que se virar, ou fazer qualquer movimento. Você simplesmente muda seu ponto de vista para trás. Isto, quando feito sem se mover, cria o efeito da imagem no espelho, de forma que é como olhar num espelho para enxergar trás. 

O diagrama abaixo ilustra essa inversão de ponto de vista sem se virar, perceba que esquerda e direita não mudam: 

Direita | Direita 
|
(A) <<<<<--------------|-------------->>>>> (B) 

| Esquerda | Esquerda

Exemplo, se o ponto de vista (A) se torna o ponto de vista (B) sem se virar, então a Esquerda e a Direita não estão invertidas. Então o subconsciente usa seu poder criativo para corrigir a visão invertendo-a, ou partes dela. Isto é mais fácil e causa menos problemas para a mente consciente do que se ela tivesse que tentar e aceitar uma inversão de esquerda e direita. 

Um efeito similar pode ser obtido deitando-se e olhando sobre a sua cabeça, ou ficando em pé e tentando descobrir os lados esquerdo e direito das coisas. Cria-se ligeira confusão em seu sentido de esquerda e direita, exemplo, você tem que calcular conscientemente qual é a esquerda e qual é a direita de sua posição invertida. Esta ligeira confusão é o suficiente para enganar o seu subconsciente e fazê-lo criar algo mais fácil de ser aceito. 

Sua mente é incapaz de assimilar esta inversão e assim lhe dá uma nova perspectiva de acordo com o quê ela acha que é esquerda ou direita no momento. Uma vez que você percebe conscientemente essa anomalia é tarde de mais para inverte-la. A mente não aceita uma mudança consciente de esquerda e direita.  

Se você entender a visão esférica entretanto, e acontecer dela ficar invertida em algum momento durante a projeção, isso não é mais um problema. Você pode levar isso em conta e agir normalmente, ao invés de pensar que você está perdendo seu tempo em algum dimensão estranha de espelhos, exemplo, se você tinha planos de fazer algo no astral, você ainda pode fazê-lo.

Tudo que você que fazer é, tomar suas coordenadas de esquerda e direita da construção ou estrutura a sua volta, e ignorar completamente o seu próprio senso de esquerda e direita. Tudo que você vê enquanto está na dimensão astral é percebido diretamente pela mente. É algo simples para o subconsciente inverter ou girar, toda, ou mesmo uma parte da, sua percepção consciente da realidade durante a projeção. 

Nota: Essa inversão de ponto de vista pode acontecer muitas vezes durante uma projeção em tempo real.

Visualizacao

 Robert Bruce


O subconsciente tem recursos vastamente maiores de visualização do que a mente consciente. É como comparar um super computador a uma calculadora infantil. Na dimensão astral, durante qualquer projeção consciente ou sonho lúcido, onde a mente consciente está alerta, essa diferença pode causar grande confusão. O subconsciente trabalha todo o tempo durante qualquer projeção. Todo o seu poder criativo está preparado para se manifestar, para criar, e assim o fará na primeira oportunidade. Essa diferença no poder criativo, combinada com o hábito de muito tempo da visão frontal, é a causa do "efeito Alice no país das maravilhas." Deixe-me explicar... 

Considere todos esses fatos: 

1. O incrível poder criativo do subconsciente 

2. Os fracos poderes criativos da mente consciente 

3. A sensibilidade da matéria astral ao pensamento 

4. A visão esférica 

5. As inversões de esquerda e direita 

E você tem uma receita para a confusão total. 

O Efeito Alice no País das Maravilhas:

Você projeta o seu corpo astral e olha em volta no seu quarto. Tudo parece estar normal, mas subitamente, você percebe: a porta está na parede errada? Enquanto você olhava em volta, você viu a porta com a visão de trás, confundindo a sua perspectiva mental natural de esquerda e direita. A mente não consegue assimilar isto porque a sua perspectiva frontal, e a posição dos móveis, quadros, janelas, etc. estão normais; mas sua visão de trás está invertida. Isso engana o subconsciente e faz com que ele crie uma porta onde ele pensa que ela deveria estar. Quando você olha para essa porta, ela parece real, embora você saiba que ela está no lugar errado. Uma vez que ela tenha sido criada, ela não será desfeita, porque isso seria inaceitável para a sua mente consciente. motivo: portas sólidas normalmente não tem o hábito de desaparecer diante de seus olhos. 

Quando você se vira para onde a porta deveria estar realmente, você irá, usualmente, encontrar a porta lá como de costume. Agora você pode ter duas, ou mais, portas onde deveria haver apenas uma. Se você atravessar a porta real, você encontrará o resto da casa como ela deve ser realmente. Mas, se você atravessar a porta falsa, a mente sabe que ela é falsa, e não irá aceitar que ela leve a uma parte normal de sua casa que ela sabe que possivelmente não está lá. Então, se você abrir esta porta você encontrará outra coisa. Geralmente é um corredor ou passagem, que sua casa não tem, levando a outras partes que sua casa também não tem. Daí em diante, se você atravessar essa porta, você está no País das Maravilhas, onde tudo é possível, apenas não muito plausível. O que você está fazendo de fato, é entrando na dimensão astral via criação descontrolada, através da porta que você não tinha, mas agora tem. Uma vez que o subconsciente comece a criar assim, ele continua criando a uma taxa geométrica. É necessário, para a mente consciente, que ela assimile a situação anormal em que se encontra. Em algum estágio, nesse processo criativo, o subconsciente perde completamente o controle e começa a sintonizar com outras partes do astral. Nesse ponto da projeção, toda semelhança da realidade é perdida e você desaparece para dentro da verdadeira dimensão astral. 

Existem muitas maneiras em que esse efeito "Alice" pode ocorrer durante uma projeção, o exemplo acima é apenas uma variação. Foi percebido, por muitos que fazem projeção, que as vezes durante a projeção eles parecem perder o controle dela. Objetos aparecem, desaparecem, e, geralmente tudo fica um pouco estranho. Isto é devido, basicamente, a vasta habilidade criativa do subconsciente se manifestando. Ele começa a fazer e desfazer coisas, e a sintonizar com outras áreas do astral tornando tudo mais difícil para a pobre pessoa. 

Para evitar o problema acima: 

Concentre-se no que está fazendo enquanto está fazendo projeção e não deixe a sua mente vagar. O problema da inversão da visão pode ser minimizado se você se concentrar na sua perspectiva frontal durante a projeção, exemplo, enfoque uma direção de cada vez. Quando se virar, siga o quarto com a visão e não deixe que ela mude de uma perspectiva para outra. O astral não é um bom lugar para relaxar se você tiver planos sérios. 

O grande poder criativo do subconsciente pode, entretanto, ser utilizado. É uma ferramenta extremamente valiosa se você souber como usá-lo. Eu irei detalhar maneiras de fazer isso, na terceira parte desta série, sob o título: "Projeção em realidade virtual" onde eu descreverei como criar seu próprio domínio astral pessoal.

Magnetismo humano

 Robert Bruce


O que é magnetismo humano? 

Quem responde é sua própria experiência :

Primeiro exemplo - Você está num determinado ambiente. Sem nenhuma razão aparente, você se sente bem ou mal, a depender do ambiente. 

Segundo exemplo - Você está ao lado de uma determinada pessoa. Sem nenhuma razão aparente, você se sente bem ou mal, a depender da pessoa. 

Terceiro exemplo - Algumas pessoas são naturalmente agradáveis. Outras, são desagradáveis. 

Quarto exemplo: Alguns indivíduos têm extraordinário poder de sedução e de convencimento. Outros, não. 

O que são esses exemplos? Apenas uma pequena demonstração prática da nossa própria comprovação da cotidiana emissão e recepção de energias humanas, ou seja, do funcionamento do Magnetismo Humano! 

Esses exemplos servem para nos lembrar a nossa realidade cotidiana.

No nosso dia-a-dia:

Podemos comprovar, na prática e na nossa pele, que todos os seres humanos tanto emitem as suas próprias energias quanto captam as energias emitidas por outras pessoas. 

O problema, problemão! É o nosso completo desconhecimento tanto dessas energias humanas quanto do funcionamento delas. 

Portanto sem que tenhamos o poder de controlar esse processo, não é prudente continuarmos, ininterrupta e simultaneamente: 

a - Emitindo energias que atingirão a nós próprios e aos outros. 

b - Recebendo energias alheias. 

Conclusão:

Em benefício do nosso próprio bem-estar e do bem-estar das pessoas que nos rodeiam, é preciso conhecer o Magnetismo Humano. 

Esta é a única maneira possível de obtermos o poder de controlar a geração e a recepção de energias humanas. 

Meu aprendizado:

Há mais de três décadas Eu pesquiso este apaixonante, importante e útil assunto. Quando eu comecei a estudá-lo, infelizmente não encontrei nenhum livro que me informasse o suficiente. De cada obra que pesquisava, eu aprendia um pouquinho. As dúvidas iam se avolumando. Eu continuava a estudar, a pesquisar na prática e a apelar para a intuição e para as inspirações. Finalmente num determinado momento me dei parcialmente satisfeito porque tinha aprendido o básico, apenas o básico, do Magnetismo Humano. É lógico! 

Eu sei o quanto eu ainda preciso aprender. Mas o pouco que aprendi, com muita satisfação agora repasso para você, para que você não precise fazer o esforço que eu fiz. 

APRENDIZADO DO MAGNETISMO HUMANO

Numa comparação A nossa experiência de vida nos ensinou que é fácil nadar, andar de bicicleta, dirigir carro, etc., porém somente depois de aprender. Antes, tudo é difícil! A mesma coisa ocorre com o Magnetismo Humano porque, após compreendê-lo, você mesmo comprovará o quanto ele é simples, muito simples. Não é exagero! Além disto, dentre outros inestimáveis benefícios, você poderá obter, pelo menos, os três seguintes poderes valiosos: 

Primeiro Poder - Selecionar o tipo de energia que você deseja emitir: boa ou má, de alto ou de baixo teor vibratório-moral, positiva ou negativa, benéfica ou nociva. 

Segundo Poder - Defender-se de eventuais energias nocivas emitidas por outra pessoa contra você. 

Terceiro Poder - Atrair energias positivas para você. 

A seguir, para sua análise sensata você verá os seguintes aspectos do tão importante, útil e fácil Magnetismo Humano:

a) Como são geradas as energias humanas.

b) Quais são os teores vibratórios das energias humanas. 

c) Quais são os destinos das energias humanas. 

d) Quais são as quantidades e as potências das energias humanas. 

e) Qual é a lei que rege o Magnetismo Humano. 

f) Como são captadas as energias geradas por outros seres humanos. 

g) Como podemos ser atacados por energias geradas por outras pessoas. 

h) Que círculo vicioso as energias humanas podem fazer. 

i) O que é batalha de energias.

j) O que é campo magnético humano. 

k) O que é campo magnético de um local. 

l) O que é defesa energética. 

m) O que são passes magnéticos. 

n) O que é auto-ataque de energias nocivas. 

o) Qual deve ser a nossa meta realista em relação ao Magnetismo Humano.

Geracao de energia

 Robert  Bruce


Cada vez que o ser humano tem um pensamento, automaticamente é gerada uma energia mental. 

Cada vez que o ser humano tem um sentimento, automaticamente é gerada uma energia sentimental. 

Cada vez que o ser humano fala (ou ouve), automaticamente é gerada uma energia sonora. 

Cada vez que o ser humano tem uma emoção, automaticamente é gerada uma energia emocional. 

Cada vez que o ser humano tem uma atividade sexual, automaticamente é gerada uma energia sexual. 

Estes são apenas alguns exemplos do ininterrupto processo de geração de energias humanas! 

CHACRAS - Principais funções:

Com exceção dos dois chacras "atípicos" - Esplênico e Básico, que trabalham com energias não humanas - um dos papéis dos principais chacras "típicos" é gerar e emitir energias humanas: 

Chacra Frontal - Para cada pensamento, automaticamente gera e emite uma energia mental. 

Chacra Laríngeo - Para cada manifestação verbal (ou auditiva), automaticamente gera e emite uma energia sonora. 

Chacra Cardíaco - Para cada sentimento, automaticamente gera e emite uma energia sentimental. 

Chacra Umbilical - Para cada emoção, automaticamente gera e emite uma energia emocional. 

Chacra Genésico - Para cada atitude sexual, desde um simples desejo até um ato completo, automaticamente gera e emite uma energia sexual. 

Atenção! Isto ocorre sempre, sem exceção de espécie alguma! 

Entretanto, estes cinco exemplos são simples demais porque, em cada um deles, o ser humano fez uma coisa só: -- Emitiu apenas pensamento, ou emitiu apenas sentimento, ou emitiu apenas emoção, ou apenas falou, ou apenas teve atitude sexual. 

Na realidade, no dia-a-dia, temos pensamento junto de sentimento, emoção junto de palavras, etc. Vejamos algumas situações reais: 

Para cada palavra falada - O Chacra Laríngeo obrigatoriamente emite energia sonora. O Chacra Frontal, também obrigatoriamente, emite energia mental porque a fala é produto do pensamento. O Chacra Umbilical também poderá emitir energia emocional, se a fala for emocionada. O Chacra Cardíaco também poderá emitir energia sentimental, se a fala for amorosa. E assim por diante. 

Para cada ato sexual - O Chacra Genésico obrigatoriamente emite energia sexual. O Chacra Frontal, também obrigatoriamente, emite energia mental porque o ato sexual é produto do pensamento. O Chacra Umbilical, também obrigatoriamente, emite energia emocional porque o ato sexual gera emoção. O Chacra Cardíaco poderá também emitir energia sentimental, se o ato sexual gerar sentimento. E assim por diante. 

Mas tem um caso especialíssimo! 

Quando alguém está em meditação sublime, ou em oração fervorosa, ou em outra atividade similar, ou seja, naquele estado de absoluta pureza de alma, ativará o seu Chacra Coronário, que automaticamente emitirá as suas energias próprias, que são as mais elevadas que o ser humano pode gerar. 

Além disto, também os seus Chacras Frontal e Cardíaco automaticamente também emitirão as suas mais elevadas energias mentais e sentimentais, respectivamente. 

ENERGIAS MENTAIS: sem nenhuma exceção todas as criaturas humanas geram energias mentais todas as vezes que têm qualquer tipo de pensamento. 

Exemplo:

A Telepatia, que se supõe até já foi usada em atividades bélicas e de espionagem, é a comprovação maior da geração de energias mentais por parte dos seres humanos! No entanto, somente algumas pessoas, por exemplo, os chamados telepatas, têm esse poder muito mais desenvolvido que os outros. Não é fácil nem rápido adquirir essa faculdade, mas mesmo assim é pura questão de treino, porém muito treino. Fazendo uma comparação, da mesma maneira que ficarão musculosos todos aqueles que praticarem assiduamente musculação, todos nós poderemos desenvolver nossa capacidade de desenvolver nossas energias mentais. 

SENTIMENTO E EMOÇÃO: características - o sentimento sempre é duradouro, mas a sua intensidade, em situações normais, é baixa. Já a emoção sempre tem alta ou altíssima intensidade, ao passo que a sua duração, em situações normais, é curta. 

O forte da emoção é ser "intestinal": tensão, excitação, medo, pânico, dor, etc. A emoção tende a descontrolar o sistema nervoso neuro-vegetativo: suor, baixa temperatura, taquicardia, incontinência urinária (se mijou de medo...) e/ou fecal (idem), etc. 

O forte do sentimento - é ser sublime: calma, paz, ternura, amor, etc. O sentimento tende a acalmar todo o organismo. 

Um momento! Antes que alguém reclame, reconheço que esta classificação de sentimento e de emoção pode não estar certa, segundo as definições clássicas. Mas, por outro lado, acredito que é a mais apropriada do ponto de vista específico da ativação dos Chacras Cardíaco e Umbilical, que veremos agora: 

Primeiro exemplo - O amor (sentimento) ativa plenamente o Chacra Cardíaco. Dependendo do caso, poderá ativar secundariamente o Chacra Umbilical, que assim emitirá suas melhores energias. 

Segundo exemplo - O ódio (neste caso, muito mais emoção do que sentimento) ativa principalmente o Chacra Umbilical, e apenas secundariamente também ativa o Chacra Cardíaco, gerando assim as suas piores energias. Mas o chacra mais ativado sempre será o Umbilical. 

RESUMO:

a - O ser humano encarnado, quando está acordado, emite continuamente energias através dos chacras do seu corpo etérico e também (simultaneamente) através dos chacras do seu corpo astral. 

b - O ser humano encarnado, quando está dormindo - e atuando, acordado, no plano astral, com o seu corpo astral - emite continuamente energias, porém somente através dos chacras do seu corpo astral. 

c - O ser humano desencarnado - que, obviamente, não utiliza corpo físico nem corpo etérico, e sim apenas corpo astral - emite continuamente energias através dos chacras do seu corpo astral. 

Conclusão: todos os seres humanos, encarnados-acordados, encarnados-dormindo e desencarnados, geram ininterruptamente energias mentais, sentimentais,emocionais, sexuais, etc. 

Escala vibratoria

 Robert Bruce


André Luiz, em um dos seus brilhantes livros psicografados pelo querido Chico Xavier, descreve o psicoscópio, um pequeno aparelho que existe no plano astral, cuja função é medir o teor vibratório das energias humanas. 

ESCALA VIBRATÓRIA

Infelizmente, nós, os seres humanos encarnados, não temos um Psicoscópio. Mas, intuitivamente, nós conhecemos o teor (ou o poder, ou o padrão) vibratório das energias humanas. Quer uma prova? 

Dentre as energias humanas (que já vimos são geradas por amor, ódio, ciúme, altruísmo, inveja, egoísmo, simpatia, antipatia, alegria, tristeza, rancor, otimismo, oração, mágoa, despeito, meditação, etc.), responda: 

Qual é a mais negativa, mais pesada e de mais baixo teor vibratório-moral? 

Qual é a mais positiva, mais leve e de maior teor vibratório-moral? 

Vamos fazer um exercício? 

Elaboremos, melhor dizendo, improvisemos - como demonstração, sem nenhuma preocupação com exatidão rigorosa e utilizando apenas algumas energias humanas - uma escala vibratória das energias humanas, por exemplo, graduada de 0 (zero) a 100 (cem): 

a - Nos limites extremos, o ódio poderia estar no grau 0 e o amor no grau 100. Por que? Porque o ódio é a energia humana pior de todas, a mais negativa, mais pesada e de menor teor vibratório-moral, enquanto o amor é a energia humana melhor de todas, a mais positiva, mais leve e de maior teor vibratório-moral. 

b - Nos valores intermediários, na parte das energias negativas, ou de baixos teores vibratórios-morais, a vingança estaria no grau 1, o egoísmo no grau 2, a inveja no grau 4, o rancor no grau 6, o despeito no grau 8, a mágoa no grau 10, a fossa no grau 12, o pessimismo no grau 14. 

c - Nos valores intermediários, na parte das energias positivas, ou de altos teores vibratórios-morais, a alegria estaria no grau 60, o otimismo no grau 70, a oração no grau 90. 

TEOR VIBRATÓRlO

O teor vibratório-moral, ou padrão vibratório, ou padrão vibratório-moral, ou poder vibratório ou poder vibratório-moral!

Como você já percebeu o teor vibratório de cada energia humana será aquele teor moral que lhe foi imprimido pelo seu fato gerador: pensamento, sentimento, emoção, etc. 

Vejamos dois casos ilustrativos: 

Um bom pensamento - Exemplo: "Eu vou ajudar Fulano!" - A energia mental gerada será de alto teor vibratório-moral. 

Um mau pensamento - Exemplo: "Eu vou roubar Sicrano!" - A energia gerada será de baixo teor vibratório-moral. 

Como é evidente Exatamente o mesmo ocorrerá com os sentimentos, emoções, desejos, palavras e ações. 

A SUA REALIDADE 

Por acaso Se fosse possível você ficar com um psicoscópio sempre ao seu lado, medindo o teor vibratório-moral de todas as energias geradas por você, o que ele indicaria ao final de cada dia? 

Você não precisa de psicoscópio Para responder, basta fazer um honesto e imparcial balanço dos teores vibratórios-morais de todos os seus pensamentos, sentimentos, emoções, desejos, palavras e ações. 

LEMBRETE:

Primeira parte - Conforme inúmeras amostragens (todas sigilosas) que fiz, principalmente com muitos dos milhares de alunos dos meus cursos de "Magnetismo Humano" e "Passes Magnéticos", ocorre a seguinte realidade individual com a esmagadora maioria dos seres humanos. Diariamente eu gero, na média, muito mais energias negativas do que positivas! 

Segunda parte - Imediatamente após o conhecimento do Magnetismo Humano, todos podem adquirir o poder de inverter essa nociva situação energética, e passar a gerar, na média, muito mais energias positivas do que negativas. 

Agora...

- Pense bem a respeito das duas partes desse lembrete! 

- Analise bem esses dois fatos! -

- Medite bem sobre essas duas realidades!

Destino das energias

 Robert Bruce


Uma pessoa pensou, imediatamente gerou uma energia mental, mesmo sem ter conhecimento. Teve um sentimento, imediatamente gerou uma energia sentimental, mesmo sem ter conhecimento. Teve uma emoção, imediatamente gerou uma energia emocional, mesmo sem ter conhecimento. E assim por diante. Tudo bem, já sabemos disto. 

Mas... para onde vão todas essas energias humanas? 

PRIMEIRO DESTINO OBRIGATÓRIO

É a própria Pessoa Emissora! 

É sempre ela quem fica com a maior parte daquelas suas próprias energias! Essa cota maior de cada energia sempre fica com a própria pessoa que as gerou, formando, no seu conjunto, o campo magnético individual daquele ser humano. 

Vejamos duas situações reais: 

Primeira hipótese - Se a energia gerada foi de baixo teor vibratório-moral (ódio, inveja, egoísmo, ciúme, etc.) a própria pessoa será a primeira (e imediata) prejudicada. Trata-se do "feitiço virando contra o feiticeiro". 

Segunda hipótese - Se a energia gerada foi de alto teor vibratório-moral (amor, amizade, lealdade, honestidade, sinceridade, etc.) a própria pessoa será a primeira (e imediata) beneficiada. Nada mais justo! 

Já deu para perceber?

Infelizmente, lastimavelmente, quantas e quantas pessoas produzem, continuamente, uma verdadeira auto-intoxicação com as suas próprias energias de baixos teores vibratórios-morais? 

E essas pessoas acham que só estão fazendo mal aos outros... Por outro lado você já adquiriu o poder de constituir o seu próprio campo magnético, pelo menos preponderantemente, com energias de alto teor vibratório-moral!

Então, o que você está esperando? 

Mãos à obra! 

SEGUNDO DESTINO OBRIGATÓRIO

É o Local onde aquelas energias foram geradas!

Por este motivo, alguns ambientes são "leves" (igrejas, locais de meditação, locais de orações, etc.) e outros são "pesados" (penitenciárias, manicômios, antros de viciados, etc.). 

Ambientes "leves" são aqueles onde preponderantemente são geradas (e se acumulam) energias humanas de altos teores vibratórios-morais. 

Ambientes "pesados" são aqueles onde preponderantemente são geradas (e se acumulam) energias humanas de baixos teores vibratórios-morais. 

TERCEIRO DESTINO (OPCIONAL) 

Hipótese - Se alguém gerar uma energia mentalizando outra pessoa, essa energia poderá ou não ir até aquela outra pessoa. 

Caso vá, se aquela pessoa-alvo irá absorvê-la ou não, é outra conversa! 

Exemplo: Fulano pensa com muita raiva em Beltrano. A energia gerada poderá ir até Beltrano, que poderá ou não ser prejudicado por essa energia, como veremos adiante em "Batalhas de Energias".

Energia gerada

 Robert Bruce


Já vimos que todos e quaisquer pensamentos, sentimentos, emoções, desejos, palavras e ações são fatos geradores das energias humanas. Vimos também que as energias humanas obrigatoriamente vão para dois lugares, e poderão ir, ou não, para um terceiro. Vimos também que o teor vibratório de cada energia humana é determinado pelo teor moral do correspondente fato gerador. 

Tudo bem! 

E quanto a quantidade e potência de cada energia gerada pelos seres humanos? 

QUANTIDADE DE ENERGIA GERADA

Não há dúvida, a oração é uma das mais eficazes fontes geradoras de energias humanas de altíssimos teores vibratórios-morais. 

Num exemplo comum - Imagine que Fulano levou quinze minutos orando, porém desconcentrado e pensando em outras coisas, enquanto Beltrano rezou durante apenas um minuto, porém totalmente concentrado. 

Agora responda:

Quem gerou maior quantidade de energias positivas? 

É lógico! - Foi Beltrano, embora tenha levado muito menos tempo rezando do que Fulano.

Como foi demonstrado, a quantidade de energia gerada não depende apenas do tempo que a pessoa emprega produzindo o fato gerador daquela energia, e sim também da concentração empregada na produção do fato gerador daquela energia. 

A seguir, veremos que a quantidade da energia gerada depende, também e principalmente, da potência daquela energia. 

POTÊNCIA DA ENERGIA GERADA 

Do exemplo anterior, concluímos que, quanto mais a pessoa estiver concentrada na produção do fato gerador de uma energia, mais potente será aquela energia gerada. 

Está correto. 

Só está faltando uma coisa: A força interior! 

Quanto maior, mais intensa e mais concentrada for a força interior empregada na produção do fato gerador, maior será a potência da energia gerada. 

RESUMO:  Para você gerar energias potentes e em grande quantidade, são necessárias duas providências simultâneas: 

Primeira - Fique totalmente concentrado na produção do fato gerador (oração, meditação, mentalização, etc.) daquela sua energia. Não desvie a sua atenção para nenhuma outra coisa, para que todas as suas forças interiores possam estar enfeixadas exclusivamente naquele objetivo. 

Segunda - Empregue todas as suas forças interiores na produção do fato gerador daquela sua energia, com a máxima intensidade possível. 

Numa comparação bem grosseira Fulano levou cinco minutos para encher um balde com água porque se distraiu e não reparou que não abrira direito a torneira. 

Vem Beltrano e enche o mesmo balde em um minuto, porque não se distraiu e abriu completamente aquela torneira.

Lei regente

Robert Bruce


No exemplo do magnetismo do imã, que anteriormente vimos em uma matéria anterior ("Magnetismos Não Humanos"), lembramos que a lei que o rege é: semelhantes se repelem e opostos se atraem. 

Curiosamente, a lei que rege o Magnetismo Humano  exatamente o inverso: semelhantes se atraem e opostos se repelem, ou sendo mais preciso, semelhantes se atraem, mais ainda se forem idênticos, e diferentes se repelem, mais ainda se forem opostos! 

ENERGIAS HUMANAS DE TEORES VIBRATÓRIOS MORAIS SEMELHANTES OU IDÊNTICOS 

Sem nenhuma exceção! Elas mutuamente se atraem! Elas mutuamente se sintonizam! E sempre fazem isto pacificamente, brandamente! É pura afinidade! 

As energias humanas de teores vibratórios-morais idênticos (exemplos: amor e amor, ou ódio e ódio, ou raiva e raiva) ou semelhantes (exemplos: amor e bondade, ou ódio e raiva) ao se encontrarem, serão atraídas entre si. Elas se interpenetrarão, numa verdadeira fusão energética. 

Primeiro exemplo: 

Quando (e enquanto) um ser humano permanecer próximo de outro, o campo magnético de um estará em contato direto com o campo magnético do outro. Se aqueles dois campos magnéticos humanos forem de teores vibratórios-morais semelhantes - melhor ainda se forem idênticos - as suas energias mutuamente se atrairão, se interpenetrarão e se regozijarão. Isto provocará, naquelas duas pessoas, sensação de paz e de bem-estar, mesmo que tenham acabado de se conhecer. 

Segundo exemplo: 

Quando (e enquanto) uma pessoa permanecer num recinto, o seu campo magnético estará em contato direto com as energias humanas ali existentes (campo magnético daquele local). Se ambos forem de teores vibratórios-morais semelhantes - melhor ainda se forem idênticos - mutuamente eles se atrairão, se interpenetrarão e se regozijarão.  Isto provocará, naquela pessoa, uma sensação de paz e de bem-estar. 

ENERGIAS HUMANAS DE TEORES VIBRATÓRlOS-MORAIS DIFERENTES OU OPOSTOS 

Sem nenhuma exceção! Elas mutuamente se repelem! Elas mutuamente se dessintonizam! E sempre fazem isto agressivamente, violentamente! É pura desafinidade e total aversão! 

As energias humanas de teores vibratórios-morais extremamente opostos (exemplos: amor e ódio, ou falsidade e sinceridade, ou bondade e maldade) ou diferentes (exemplo: amor e falsidade, ou ódio e bondade), ao se encontrarem, uma repelirá fortemente a outra, como "o diabo foge da cruz". Elas nunca ocuparão o mesmo espaço! Onde uma estiver, a outra não ficará. Mesmo que uma força maior as obriguem a ficar juntas, elas nunca se interpenetrarão. E tão logo essa força maior cesse, uma empurrará a outra para bem longe. Melhor dizendo, a mais potente expulsará a mais fraca e permanecerá no local. 

Primeiro exemplo: Duas pessoas estão bem próximas. Se os campos magnéticos daquelas duas pessoas forem de teores vibratórios-morais diferentes - pior ainda se forem extremamente opostos - as energias delas duas se repelirão mutuamente. Se aquelas duas pessoas continuarem próximas, ambas sentirão, no mínimo, mal-estar provocado pelas mútuas aversão e repulsão energética dos seus dois campos magnéticos. 

Segundo exemplo: Uma pessoa permanece num determinado local. Se o campo magnético daquele lugar e o campo magnético daquela pessoa tiverem teores vibratórios-morais diferentes - pior ainda se forem extremamente opostos - esses dois campos magnéticos mutuamente se repelirão. E provocarão, no mínimo, sensação de mal-estar naquela pessoa. 

NA PRÁTICA:

Pessoalmente, nós comprovamos esses dois diferentes tipos de Interações das Energias Humanas, que acabamos de ver! 

Dois exemplos extremos - Quando você está num grupo de pessoas com quem você simpatiza, você se sente bem. E se sente mal, quando o grupo é de pessoas com quem você não se afina. No primeiro caso as suas energias são semelhantes (ou idênticas) às daquele grupo. As suas energias e as energias daquelas outras pessoas mutuamente se afinam, se interpenetram e se completam, produzindo, em todos, sensação de bem-estar. No segundo caso As suas energias são diferentes (ou extremamente opostas) às daquele grupo. As suas energias e as energias do resto do grupo mutuamente se repelirão, causando, no mínimo, mal-estar em você e/ou em outras pessoas, e no máximo, mal-estar em todos. 

LEMBRE-SE DO MAGNETISMO DO IMÃ! 

Um momento!

Será que você achou meio fantasioso eu ter afirmado que as energias humanas, ao se tocarem, imediata e automaticamente se identificam e interagem sempre daquelas duas maneiras?

a - Se forem de teores vibratórios-morais semelhantes, melhor ainda se forem idênticos, elas mutuamente se atrairão. 

b - Se forem de teores vibratórios-morais diferentes, pior ainda se forem opostos, elas mutuamente se repelirão. 

Então vou lhe lembrar - Você mesmo sabe que, com o magnetismo do imã, cuja lei é exatamente inversa à do Magnetismo Humano, você pode sentir, em seus próprios dedos, esse fenômeno de mútua e imediata identificação e interação das energias. Se você quiser, faça a seguinte experiência, muito rápida, simples e mais fácil ainda, em duas partes: 

Primeira parte - Ao aproximar dois imãs de pólos iguais (pólo positivo com pólo positivo, ou pólo negativo com pólo negativo) antes de se tocarem e a partir de uma determinada distância, eles mutuamente se repelirão porque se identificaram como vibratoriamente idênticos. Você terá a nítida sensação de que uma mola invisível impede a aproximação dos dois imãs. Se você forçar, poderá obrigar os dois imãs a ficarem juntos. Entretanto, assim que você parar de forçar, cada imã empurrará o outro para longe. 

Segunda parte  - Se você aproximar dois imãs de pólos desiguais (pólo positivo com pólo negativo) antes de se tocarem e a partir de uma determinada distância, eles mutuamente se atrairão porque se identificaram como vibratoriamente opostos. Se você não impedir, os dois imãs se juntarão e ficarão colados para sempre. 

Mas lembre-se! 

A lei que rege o Magnetismo Humano (semelhantes se atraem e opostos se repelem) é o inverso daquela que rege o magnetismo do imã: semelhantes se repelem e opostos se atraem. 

BATALHA DE ENERGIAS 

a - Uma energia humana pode encontrar outra energia humana. E encontra. 

b - Uma energia humana pode encontrar um campo magnético humano, ou vice-versa. E encontra. 

c - Um campo magnético humano pode encontrar outro campo magnético humano. E encontra. 

d - Um campo magnético humano pode encontrar o campo magnético de um local, que é constituído pelas energias humanas que ali foram geradas e lá se acumularam. E encontra. 

Em qualquer um desses casos Sem nenhuma exceção, as energias humanas, imediata e automaticamente, mutuamente interagirão conforme a lei que rege o Magnetismo Humano: Teores vibratórios-morais semelhantes se atraem, mais ainda se forem idênticos, e diferentes se repelem, mais ainda se forem opostos.

Atenção! 

No caso do encontro de energias humanas diferentes, mais ainda no encontro de energias extremamente opostas, além das imediatas e mútuas aversão e repulsão, poderá haver uma verdadeira batalha de energias, na qual sairá vencedora a mais forte. Sempre! 

Adiante - Em uma parte exclusiva, veremos mais detalhes sobre este assunto.