VOCE



Ei, você!
Você, aí!...
Você que grita, reclama da sorte,
mas nunca arriscou a vida
ou esteve perto da morte.

Você, sim...
Você que não chora
para não ver sua pose no chão,
Você, que esqueceu o que seja uma canção!

Você, que nem lembra da franqueza,
que faz caridade para aparentar nobreza.
Você, o robô enferrujado que se imagina gente,
O autômato gelado que infesta o presente.

Você, que pensa, age,
segundo um cálculo seguro;
Você... que não tropeça no escuro.

É, você mesmo...
Anda, ri da humanidade,
mostre sua piedade...

Você, que manipula o riso,
Mas não entendeu que sobre este piso,
Você é o palhaço de verdade!

Um comentário:

  1. Ola aqui estou,estava devendo esta visita e segundo o que li na postagem, passei no lugar certo,lindas mensagens em formas de desabafo e um visual maravilhoso no blog.... Parabéns...fuiii

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna