Onde estás?

Onde estás?
Dentro das mágoas que te esconderam,
perdido nas dores que te consomem,
em busca das crenças que se perderam...
Onde estás?
que do viver não aprendestes a coragem
nem do problema se fez crescer...
que perdestes a bússola da tua viagem!
Onde estás?
Que diante de tudo te calas
escondido num nicho esquecido...
sem ver a luz que exalas!

2 comentários:

  1. Olá Mirna

    Mais um belo poema, para não alterar
    a linda arritmia da escrita. Adorei.
    Um lindo dia para si.

    Um beijo

    Alvaro

    ResponderExcluir
  2. Mirna, você tem uma das páginas mais encantadoras da Net.

    É sempre um prazer visitá-la.

    ResponderExcluir

Fico feliz por você deixar sua opinião - ela é muito importante para mim!
Muita luz e amor
mirna